11 94302.9393
contato@ecovaale.com.br
Siga-nos

Os plásticos polipropileno e polietileno são muito utilizados para variados fins, como na fabricação de embalagens flexíveis como sacos plásticos, ou em embalagens mais resistentes como potes. Porém também é possível encontrar objetos como brinquedos, corpo de eletrodomésticos, cadeiras e outras utilidades produzidas a partir destes materiais.

Para empresas e indústrias que trabalham com esses materiais plásticos saber diferenciá-los antes da compra é extremamente importante. Pois ambos possuem especificidades diferentes e não podem ser confundidos.

As propriedades dos dois materiais podem ser bem semelhantes, pois são obtidos através da polimerização do propeno e do gás eteno. São polímeros artificiais, isto é, são plásticos produzidos a partir do agrupamento de moléculas em um processo de adição. Ambos são termoplásticos, ou seja, são moldados a partir do contato com temperaturas elevadas. Contudo, o Polipropileno é submetido a uma temperatura superior ( ponto de fusão de 171°C) para seu amolecimento. Enquanto o Polietileno é menor (110ºC a 115ºC).

Diferenças entre o Polipropileno e Polietileno

As diferenças básicas nos dois materiais são a resistência e transparência. Enquanto o Polipropileno (PP) é um material mais simples e de excelente transparência, ele não é resistente a temperaturas abaixo de zero, quando submetido à refrigeração pode romper-se. Normalmente o plástico de PP é muito utilizado na fabricação de brinquedos ou de sacos plásticos translúcidos e brilhosos para exposição da mercadoria interna.

Já o Polietileno (PE) é mais resistente, porém não possui a mesma transparência, mas pode ser submetido a baixas temperaturas e mantém-se inalterado. O Polietileno é o material mais utilizado e apresenta cinco derivações, as quais oferecem diferentes aplicabilidades, desde materiais mais rígidos para embalagens mais consistentes a materiais mais flexíveis para melhor ajuste ao produto.

Para que você conheça um pouco mais sobre esses dois plásticos e suas diferenças vamos conhecer melhor cada um deles o que são, suas características, aplicabilidades e os benefícios e vantagens que cada um pode oferecer.

<strong>O que é o Plástico Polipropileno</strong>

O que é o Plástico Polipropileno

O Plástico Polipropileno é também conhecido pela sua abreviatura PP. Ele é identificado pelo símbolo triangular de reciclável com a numeração “05” em seu interior e as letras “PP” na base do triângulo.

Este material é um termoplástico, modificado quando submetido a altas temperaturas. Seu material é derivado do propeno ou propileno.

É muito utilizado para fabricação de recipientes como xampus, garrafas, sacos plásticos e por ser transparente é preferível quando necessário a visualização do seu conteúdo interno. No entanto, não é resistente a baixas temperaturas.

Características do Plástico Polipropileno

 O plástico Polipropileno (PP) é muito utilizado na indústria do plástico. É encontrado em diversos formatos como: chapas, placas, tarugos, bastões, tubas, buchas. Possui tamanhos bem diversificados conforme a necessidade, também é naturalmente transparente.

A sua modelagem acontece pela exposição a temperaturas elevadas, sem muitas dificuldades, tomando a forma ideal para cada utilidade. Também possui um grande equilíbrio em suas propriedades térmicas, químicas e elétricas. Embora não possua muita resistência a exposição em temperaturas muito baixas. É um material muito versátil, por isso sua variedade de aplicações.

O material também é muito resistente a químicos e solventes comuns, porém pode ser dissolvido por fenóis e ácido fórmico. A coloração deste material é muito comum e fácil, sendo tingido conforme a necessidade final do produto. Também é um material atóxico e de baixo custo.

Aplicações

  • Embalagens de alimentos – Grande maioria dos alimentos encontrados em supermercado, principalmente grãos e sementes, são revestidos por esse plástico. Alimentos líquidos também podem ser embalados neste material.
  • Filmes – Plásticos filmes e películas industriais.
  • Embalagens para produtos farmacêuticos e hospitalares.
  • Revestimento de fios e cabos.

Aplicações do Plástico Polipropileno

Este material é um dos plásticos mais comuns na indústria plástica, vamos conhecer um pouco mais de suas aplicabilidades:

Brinquedos

Muito comum à sua utilização por fabricantes de brinquedos. Devido a versatilidade do material.

Embalagens flexíveis

Embalagens de supermercados, padarias e afins. No entanto, não serve para produtos que serão armazenados em temperaturas abaixo de 0º C.

Cadeiras plásticas

É um material bem aceito pela sua resistência.

Material hospitalar esterilizável

Seringas e outros itens são normalmente produzidos por este material.

Tampas plásticas

Utilizadas para garrafas em geral, também bebidas como água, refrigerantes ou materiais de limpeza e outros líquidos.

Embalagens e recipientes

Para alimentos, produtos químicos, remédios, entre outros.

Eletrodomésticos

Corpo e peças plásticas de eletrodomésticos como liquidificadores, batedeiras, ferro de passar, ventiladores, máquinas de lavar roupas, entre outros.

Auto Peças

Em para-choques, baterias, ventoinhas, entre muitos outros.

Cabos de ferramentas manuais.

 Benefícios

O plástico Polipropileno pode oferecer muitas vantagens em relação ao seu uso, devido, principalmente, à versatilidade que ele oferece em sua aplicabilidade, como mencionamos acima. Porém, há também outros benefícios em encontrados no uso deste material.

  • Resistência – O plástico Polipropileno é bem resistente a possíveis impactos, corrosão, raios ultravioletas ou quedas.
  • Transparência – A transparência do material é alta, com efeito brilhoso.
  • Economia – Este material é de baixo custo e pode ser utilizado em diversas produções plásticas, sendo um ótimo investimento.
  • Efeito dobradiça – O material permite ser dobrado, em recipientes que contam com o efeito dobradiça, a opção por esse material pode ser uma ótima escolha.
  • Fácil modelagem – É um termoplástico que pode ser facilmente modelado quando submetido a elevação térmica ideal.
  • Possui boa estabilidade térmica.
  • Resistência química – Não sofre danos quando exposto materiais químicos.
  • Boa resistência a solventes – São poucos solventes orgânicos que podem solubilizar esse material.
  • Atóxico – O que permite que o plástico entre em contato com alimentos sem prejudicá-los.
  • Reciclagem – O material é sustentável e pode ser 100% reciclado, diminuindo impactos ambientais.

 

<strong>O que é o Plástico Polietileno</strong>

O que é o Plástico Polietileno

O Plástico Polietileno também é um termoplástico, sua modificação ocorre nas temperaturas entre 110ºC e 115ºC. Apresenta diversas aplicabilidades e benefícios à indústria plástica. Inclusive, atualmente é o material mais utilizado, por sua economia, resistência, versatilidade, flexibilidade e estabilidade térmica.

É possível encontrá-lo em cinco variações: PEAD (polietileno de alta densidade), PEBD (polietileno de baixa densidade), PELBD (polietileno linear de baixa densidade ou PEBDL), PEUAPM (polietileno de ultra alto peso molecular) e PEUBD (polietileno de ultra baixa densidade).

É utilizado principalmente para a fabricação de embalagens flexíveis como sacolas plásticas, papel filme, plástico bolha, entre outros. Contudo, também é utilizado para materiais mais resistentes como potes plásticos, tampas, brinquedos e demais embalagens.

 Vamos conhecer os três derivados de plástico Polietileno mais utilizados pela indústria plástica no Brasil. São o polietileno de baixa densidade PEBD, o polietileno de alta densidade PEAD e o polietileno linear de baixa densidade PELBD.

 

 Plástico Polietileno de Baixa Densidade (PEBD)

O PEBD por ser de baixa densidade é um material que permite a fabricação de plásticos mais finos e flexíveis. É utilizado principalmente para embalagens como sacolas plásticas comuns de supermercados, embalagens de alimentos e plástico filme industriais. Porém possui uma diversidade de indicações para uso que vamos ver a seguir. 

Características 

Resistência a impactos

Não quebra facilmente.

Boa impermeabilidade

 Sendo resistente a água e soluções aquosas.

Boa flexibilidade

 O que permite que embalagens plásticas se adaptem ao produto.

Capacidade de formar películas

Com pequenas espessuras o que permite a fabricação de filmes.

Resistência a produtos químicos

Não se decompõe ao entrar em contato com produtos químicos como bases, óleos vegetais, ácidos, cetonas, entre outros.

Baixa densidade

Pouca quantidade do material pode resultar em uma boa quantidade de películas plásticas.

Plástico Polietileno de Alta Densidade (PEAD)

 O Polietileno de Alta densidade difere em relação ao PEBD no tipo de sistema iniciador utilizado. Possui uma cristalinidade maior, o que permite que a sua fusão ocorra em temperaturas superiores. Portanto, pode ser mais transparente que o anterior e mais resistente ao calor e ao impacto, é um material menos flexível.

Características 

  • Maior resistência ao impacto – Suporta com maior facilidades os possíveis impactos.
  • Resistência química – Sua reatividade química é muito baixa, sendo um material altamente estável.
  • Maior rigidez – O material é mais duro em relação ao PEBD permite a fabricação de embalagens mais firmes.
  • Resistência a temperaturas elevadas – Possui um bom comportamento térmico.

Aplicações  

  • Frascos de produtos de limpeza.
  • Frascos de produtos cosméticos – como xampus, cremes, sabonetes e também serve para embalagens plásticas de remédios.
  • Tubos de águas e esgotos.
  • Paletes plásticos.
  • Embalagens de produtos químicos.
  • Tampas, potes, baldes e bacias.
  • Demais embalagens rígidas.
<strong>Plástico Polietileno Linear de Baixa Densidade (PEAD)</strong>

Plástico Polietileno Linear de Baixa Densidade (PEAD)

Quanto ao plástico Polietileno linear de Baixa Densidade difere pela sua estrutura molecular. Sua cristalinidade é bem inferior aos demais apresentados anteriormente. O que permite a fabricação de materiais ainda mais finos e muito resistentes. Porém tem um processamento um pouco mais complexo.

Características

  • Altamente flexível – Dos três materiais apresentados é o que possui maior flexibilidade.
  • Resistência a impactos – Não sofre risos com facilidade.
  • Alta resistência à tração – Pode ser alongado consideravelmente sem romper-se.
  • Boa resistência a produtos químicos – como bases, óleos vegetais, ácidos, cetonas, entre outros.
  • Baixa densidade.
  • Capacidade em reter vapor de água.
  • Quando aquecido pode servir para selar materiais – como fardos de refrigerantes, cervejas, sucos e outros.

Aplicações

  • Filmes Strech.
  • Fraldas descartáveis.
  • Artigos farmacêuticos e hospitalares.
  • Absorventes íntimos.
  • Revestimento de fios e cabos.

Benefícios do Plástico Polietileno

 Além das inúmeras aplicabilidades que o material pode oferecer, também é uma opção econômica, que não exige grande investimento financeiro. Sobretudo, é um material muito sustentável, por ser termoplástico, ao  ser submetido a sua temperatura de amolecimento pode ser remoldado, formando uma nova peça plástica. É uma ótima opção para a indústria, pela sua resistência, flexibilidade, versatilidade e fácil processamento.